A Necessidade do Batismo nas Águas

(Igreja Internacional da Graça de Deus)

O batismo representa, através de símbolo visível, a morte, o sepultamento e a ressurreição de Cristo. Por analogia, significa a morte do batizando em relação à antiga vida de pecado, seu sepultamento e ressurreição como nova criatura em Cristo, pronto para andar com Jesus em novidade de vida. Ele deve suceder-se ao ato de confissão em Cristo como único Senhor e Salvador.

O batismo é obrigatório na dispensação da igreja porque foi ordenado por Cristo: Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer, será condenado (Mc. 16:15-16). O ato do próprio Senhor Jesus de submeter-se ao batismo por meio de João (Mc. 1: 9) demonstrou e efetivou a sua necessidade. Além disso, a aprovação divina foi revelada quando a voz de Deus soou, em céu aberto, declarando o Senhor Jesus como Seu Filho Amado, e enviando o Espírito Santo sobre Ele em forma de pomba.

Em João 3:5, o batismo se associa com a regeneração (novo nascimento). Na verdade, na verdade, te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O versículo afirma a necessidade de um novo início advindo de Deus através do batismo e da obra do Espírito Santo em fazer uma nova criação.

Ao ser batizado nas águas o cristão recebe pelo menos seis bênçãos:

  1. Circuncisão do Coração – A circuncisão praticada pelos judeus assemelha-se à operação de fimose, em que o médico faz um corte na cabeça do órgão genital do menino. Todo judeu, no oitavo dia após o seu nascimento, era levado ao sacerdote para ser circuncidado. Hoje, a circuncisão continua a ser realizada em homens e mulheres, com tudo, não na carne, mas no espírito. Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão a que é no coração, no espírito, não na letra, e cujo o louvor não provem dos homens, mas de Deus. (Rm. 2.29). No batismo, o próprio Deus nos circuncida no coração, ou seja, Ele nos marca como Sua propriedade.

 

  1. Despojamento do Corpo da Carne – O corpo da carne é a inclinação natural que possuímos para com as coisas materiais, que não configuram o pecado em si, mas a inclinação aos desejos naturais como ouvir o que não convém, falar o que não deve, ou ver o que não é proveitoso. No batismo, somos despojados desse corpo da carne. No batismo também estais circuncidados com a circuncisão não feita por mão no despojar do corpo da carne: a circuncisão de Cristo (Cl. 2: 11).

 

  1. Despojamento do Corpo do Pecado – O corpo do pecado é o próprio pecado, que envolve o ser humano como uma capa. No batismo, somos despojados do corpo do pecado. Sabendo que o nosso velho homem foi com ele crucificado para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado (Rm. 6:6).

 

  1. Sepultamento da Velha Criatura – Quando Adão pecou, a humanidade ficou separada de Deus. A natureza humana foi corrompida. No batismo, o velho homem é sepultado. Sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitados pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dos mortos (Cl. 2: 12; 3: 9-10).

 

  1. Ressurreição do Novo Homem – Ao sair das águas, a pessoa “ressuscita” para a vida espiritual como Cristo fez ao sair do tumulo. Nesse momento, nasce uma nova pessoa que ganha domínio sobre o velho homem. Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos. E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem dAquele que o criou (Cl. 3:9-10).

 

  1. Fortalecimento Para Andar Em Novidade de Vida – Andar em novidade de vida é andar liberto; é dizer não a todas as sugestões demoníacas. Enquanto o novo convertido não passa pelas águas, ainda tem na bagagem um passado cheio de erros e defeitos, que não o deixa agir de maneira certa. De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos, pela glória do pai, assim andemos nós também em novidade de vida (Rm. 6:4).

 

Em resumo, o batismo é muito mais do que mera ordenança. É um conjunto de bênçãos, sem as quais não poderemos viver a vida espiritual abundante que o Senhor Jesus prometeu.

Fonte: Igreja Internacional da Graça de Deus – www.ongrace.com

Anúncios

Publicado em 07/03/2011, em Nova Vida e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: