Arquivo da categoria: Cura Interior

saiba.ganhar.presentes

A cara azeda com mal jeito, o sorriso amarelado pela frustração, os saltos indevidos, a risada indiscreta. Sejam porque são bons demais, porque são menos do que esperamos ou porque são exatamente o que precisamos, a verdade é que não sabemos ganhar presentes.

Quem jamais teve uma reação inesperada ao receber algo em uma data especial? Quem já não magoou o presenteador por uma cara de desgosto e quantos de nós já não nos magoamos sendo presenteadores? Quantos de nós não vimos ou sentimos na pele o embaraçoso momento do presentear, onde nunca o dar se aproximasse do receber em valor?

E hoje, meditando sobre alguns textos da palavra, pude perceber que não estamos sozinhos na triste função do presentear.  Na metáfora, usada pelo profeta Ezequiel, o Senhor passa por uma criança rejeitada, uma criança que não merece carinhos ou apreço e que é largada à beira da estrada e a acolhe, como que sendo sua, lhe dando tudo o que precisa para crescer saudável e próspera.

Num momento seguinte o Senhor encontra-se novamente com essa criança, que aqui representa o povo de Israel, ela já está adulta e o Senhor então lhe toma por esposa, lhe dando todo o amor e fazendo com ela uma aliança, dando-lhe roupas, jóias e tudo o que uma mulher precisa e deseja.

Mas a noiva não sabe lidar com os presentes que recebe:

Correu a tua fama entre as nações, por causa da tua formosura, pois era perfeita, por causa da minha glória que eu pusera em ti, diz o Senhor Deus. Mas confiaste na tua formosura e te entregaste à lascívia, graças à tua fama; e te ofereceste a todo o que passava, para serdes dele. Ez 16.14-15

A noiva, ao invés de ser agradecida por aquilo que havia recebido do Senhor, ao invés de honrá-lo com amor, dignificá-lo com sua companhia, usa todos os presentes para conseguir se aproximar de outros homens. É uma mulher que ao receber presentes do marido os usa para adulterar com outros homens.

E o mais triste dessa história é saber o quanto parece com nossas vidas.

Renegados, massacrados pela vida, expulsos do colo de quem amamos, nós chegamos ao mundo sofrendo. E o Senhor nos abraça. Ele nos dá todo o conforto e comodidade que precisamos para crescer. Nos capacita com dons e talentos para que saibamos sobreviver em dignidade e honra entre os homens, ajudando-os e lhes dando nosso braço de companhia, mas nós ferimos ao Senhor.

Ferimos quando não aceitamos quem somos e usamos aquilo que Ele nos deu para ferir nosso irmão, para gerar competições infundadas e crimes contra nossos iguais. Usamos dons musicais para shows de talento, utilizamos a profecia para gabar-nos de nós mesmos, usamos a liderança para ludibriar e roubar os que nos seguem.

Somos adúlteros.

Adúlteros porque entregamos o dom que o Senhor nos concedeu para ferir nosso irmão e assim, enquanto fingimos estar satisfeitos com o nosso Senhor, servimos a outro deus: nós mesmos. Adúlteros porque entregamos o melhor não a quem merece, mas o guardamos debaixo de nosso ego para satisfazer prazeres carnais como egocentrismo, luxúria, ganância e glutonaria.

E, ao sermos adúlteros, nos tornamos como aqueles que não sabem receber presentes. Talvez porque o queiramos por méritos e a Graça não nos seja compreensível. Talvez porque simplesmente somos maus e indignos.

Mas a verdade, apesar de tudo isso, é que o Senhor nos presenteou. Ele te deu a vida, a alegria do respirar e a esperança do amar e, mesmo que você não esteja sabendo lidar com esses presentes que Ele lhe deu, Ele deseja firmar com você uma nova aliança, agora que você já sabe dos seus erros, uma aliança eterna (Ez 16.60).

Saiba ganhar presentes, aceite as bençãos de Deus em sua vida sem usá-las para ferir o próximo e assim, agrade aquele quem lhe proporcionou todas as coisas.

Que Deus o abençoe!

reconheça.a.vida

Eu não penso em respirar, eu simplesmente respiro. O fato de eu respirar, encher e esvaziar os meus pulmões dando-me energia necessária, não é incomum, ainda que eu não pense sobre isso. Ainda que eu demore anos a perceber a minha respiração, em todos esses anos eu respirarei.

Mas o que acontece é que, ainda que eu respire sem consciência durante muitos anos, quando tomar consciência disso, quando reconhecer a minha respiração, farei o possível para melhorá-la e assim meus dias renderão mais, serão plenos em alegria e disposição.

Alguém que percebe aos vinte ou trinta anos que sempre teve um problema de respiração, se quiser viver melhor a vida, terá que mudar suas atividades, não porque sem elas não respirará, mas porque se as mudar, terá uma vida mais disposta, satisfeita e até mais eficiente, poderíamos assim dizer.

A respiração pode nos servir como ilustração para muitas coisas, mas o fato de reconhecê-la é emblemático em uma questão levantada em Provérbios:

Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas. Pv 3.6

Você pode estar vivo há muitos anos e talvez não ter percebido isso. Você pode ter passado por experiências incríveis, de tirar o fôlego, mas sem ter conseguido entendê-las. Você pode ter vivido momentos transcendentais, que a humanidade se tornou pequena ante uma visão, uma paisagem ou um momento, sem perceber o que era realmente aquilo.

E os momentos todos que passou não perdem valor por simplesmente você não entendê-los. Os momentos não deixam de ser mágicos ou transcendentais. Os momentos não deixam de ser românticos ou emocionantes. Mas o que acontece, se você não souber o que eles são, é que eles não te levarão a lugar algum.

Assim como notar nossa respiração nos ajuda a buscar uma melhor qualidade respiratória, notar Deus em nossas vidas nos ajuda a buscar uma vida mais plena e com sentido. Isso que significa que Ele endireitará as nossas veredas. Notar Deus em sua caminhada não fará talvez você mudar radicalmente, mas fará você mudar a sua percepção da vida radicalmente.

Todos os seus momentos mágicos, todo o perdão a receber e dar, toda a bondade, todo o amor, toda a fidelidade demonstrada, tudo terá um nome. Toda a intolerância com a injustiça, toda a busca pela paz, toda a busca por uma vida melhor, tudo terá um nome: Jesus Cristo.

Por isso eu não digo que se você não o reconhecer, se você não admitir que “respira” ,você deixará de respirar. O que digo é que sua vida não terá uma qualidade melhor e você não terá companhia na busca por paz, justiça, felicidade. Sua vida ainda não terá explicação, ainda que o inexplicável seja, em parte, participante de nossa jornada. Mas, ainda sem explicação, terá um nome: Jesus.

Reconheça a vida em sua vida, reconheça Deus em seu caminho, assim como um dia reconheceu sua própria respiração. Assim, seus caminhos se tornarão plenos, felizes e de busca por paz e justiça.

Que Deus o abençoe!

Fonte: pequenomestre.wordpress.com

amando.pra.começar

Pensamos muitos dias de nossas vidas sobre como vamos nos livrar de certos problemas, o que fazer, pra onde ir, como saber qual atitude tomar, como responder a certas argumentações e irritações, e nós não sabemos.

“Respondeu-lhe: A minha presença irá contigo, e eu te darei descanso.” (Ex.33:14)

Moisés nesse momento deveria estar muito desgastado, em palavras atuais, seu “Ministério” estava quase que indo por água à baixo, os homens haviam se tornado idólatras, uma grande chacina havia se iniciado no acampamento hebreu, homens morreram por suas atitudes que não vinham de acordo com a Palavra do Senhor, desonraram ao nome do Senhor e morreram por isso.
Moisés então, ao invés de se injuriar com o povo tomou uma atitude diferente, não se importando com o que fosse acontecer à sua vida, rogou a Deus que, se necessário que Deus o riscasse do Livro da Vida, para que sua família pudesse viver eternamente em seu lugar. É um belo exemplo de coisas que não vemos em nossa vida, e é assim que Deus quer que sejamos, que nos importemos mais com os outros do que conosco.
Jesus disse “A mulher, quando está para dar à luz, tem tristeza, porque a sua hora é chegada; mas, depois de nascido o menino, já não se lembra da aflição, pelo prazer que tem de ter nascido ao mundo um homem” (Jo.16:21), hoje pode parecer difícil amarmos à nossos irmãos, talvez porque suas ações não mereçam, talvez por terem sido injustos conosco, mas lembre-se do que Jesus disse nesse versículo, depois de haver realizado um ato de amor, mesmo com sofrimento, quando a recompensa vier, todo o sofrimento e tristeza será esquecida.
Lembre-se do que Deus te tem reservado, nenhuma aflição pode nos tirar do amor de Deus, só temos que nos render á Ele e tentarmos andar em seus caminhos, compreendendo e aceitando sua sabedoria e soberania.
A recompensa de Moisés foi o descanso em Deus e a presença de Deus e não há nada melhor do que essa recompensa. Ame a seus irmãos com sua vida, ame-os com tudo o que tem, e com todas as forças que possuir, Deus te recompensará e todo sofrimento será esquecido!

“Eu te amo, ó Senhor, força minha.” (Sl.18:1)

Fonte: pequenomestre.wordpress.com

fantasias.de.amor

Gostamos de nos fantasiar. E gostamos pelo simples fato de que apatrechos que distorcem a nossa aparência são suficientes para esconder todos aqueles erros que compõe o que temos coragem de chamar “caráter”. Podemos fazer o que quisermos se estivermos fantasiados.

Fantasias podem ser das mais variadas formas e gêneros. Fantasias de festa são aquelas que usamos para nos divertir, fazer concursos e dançar um pouco. Essas escondem nossos rostos corados de vergonha. Mas o problema das fantasias é que na maioria das vezes não é pelo corar do rosto que as usamos.

Usamos fantasias em nossas expressões, quando dizemos “tudo bem”, usamos fantasias em nossos gestos em nossos abraços “fraternos”, usamos fantasias em nossa índole quando executamos um papel em tal parte da sociedade, que achamos que não nos receberia bem se vissem quem somos.

Mas fantasias caem, se destroem ou precisam ser removidas hora ou outra e é quando uma dessas coisas acontece que vemos como as pessoas são. E na Bíblia podemos ver algumas fantasias caindo. Um desses relatos é contado pelo profeta Ezequiel:

Eles vêm a ti, com o povo costuma vir, e se assentam diante de ti como meu povo, e ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra; pois, com a boca, professam muito amor, mas o coração só ambiciona lucro. Ez 33.31

Talvez você já tenha visto essa cena em uma sala de aula. Os alunos chegam na sala de aula e ficam em silêncio somente pelo balbuciar do professor. Eles olham e até meneam a cabeça afirmativamente, como se concordassem com tudo o que o professor diz. Mas o que não vemos são as mensagens sobre outros assuntos sendo repassadas por debaixo da carteira ou a cola no momento da prova.

A questão é que aqueles alunos estão ali somente pela nota. Eles não se importam se aprenderão ou não algo, somente querem ser aprovados, porque isso implicitamente lhes aponta que terão um emprego, que pagará seus luxos e abusos no futuro. A mesma história se repete no emprego, quando ouvimos nossos chefes e adulteramos ou fazemos de mal-grado os projetos.

Somos assim com Deus.

Vamos na igreja e nos disfarçamos de bons homens ou mulheres. Aprovamos aquilo que o pregador diz e até incentivamos sua prática, isso quando não chegamos ao ponto máximo do hipócrita: apontamos o erro de outros que não procedem daquela forma. Mas chegamos na rua e negamos alimento aos necessitados, em casa negamos o amor aos filhos, esposa ou aos irmãos e no trabalho negamos a honestidade.

A verdade é que temos somente aparência de amor, aparência de caridade, aparência de verdade. Usamos fantasias de amor, mas não “ousamos” praticá-lo, porque ele não cairá bem aos nossos propósitos. Queremos o dinheiro, não o trabalho, queremos a autoridade, não o relacionamento, queremos o prazer, não o carinho.

Queremos e gostamos de uma mentira, vivemos e aprovamos a hipocrisia, porque amamos nossas fantasias. E, assim como o povo de Israel, nos tempos de Ezequiel, queriam e esperavam somente os lucros das profecias, nós também só queremos usar o amor para alcançar aquilo que mais desejamos: poder, autoridade, dinheiro e prazeres.

E Deus ano após ano quer nos dizer que paremos de nos fantasiar. Que paremos de usar nossos reflexos como espelhos para nós mesmos, como se fôssemos bons. Ele deseja te perdoar e me perdoar não pelo que fingimos ser, mas deseja perdoar-nos pelos nossos erros verdadeiros.

Não use fantasias de amor ou piedade, mas se confesse sem fantasias ou mentiras à Cristo e Ele não lhe dará uma fantasia de Salvação, mas sim uma Salvação e Vida Eterna reais.

Que Deus o abençoe!

Fonte: pequenomestre.wordpress.com

Jeremy Camp – The Way

Pr Marco Feliciano – Poe-te em pé e falarei contigo – Mensagem Completa

Pr. Marco Feliciano – Dia da provação

Encontrando sua Marca

 

Liderança servidora é estar preparado para servir o talento natural de alguém em qualquer oportunidade. É servir-se a si mesmo e ao mundo. Também pode ser definido como auto compartilhar-se com sua geração. Liderança servidora é a maximização da auto-manifestação. Isto simplesmente significa tomar tudo de você e dar ao mundo. Jesus resumiu liderança servidora em Sua própria vida como “dando-se a Si mesmo em resgate de muitos”. Ele deu-se a Si mesmo pelo mundo todo. É assim que você se torna grande.

Liderança servidora é inerente à visão. É por isso que você vê coisas que os seus recursos fi­nanceiros não podem acreditar. Visão é seu talento e sua aplicação em quadros. Visão é seu propósito e atribuição em quadros, e você nasceu com isto.

Provérbios 18:16 afirma: “O talento abre o caminho para aquele que o entrega e o conduz à presença dos grandes.” Pense sobre isto. Há uma companhia de marketing poderosa que paga 280 milhões de dólares por ano ao Tiger Woods por sua imagem. Seu talento o coloca diante de grandes companhias. O talento que ele tem é a capacidade de usar um pedaço de aço e bater em uma pequena bola para que caia em um buraco. Ele também tem o talento ou habilidade de calcular. Ele aplicou-as ao golfe. Portanto ele estabelece o domínio do golfe.

Minha pergunta para você é “qual é o seu domínio?” Há um domínio que supostamente você deve governar. Eu encontrei o meu. É por isso que pessoas vêm me encontrar para fazê-lo. Jesus disse que se você quer ser grande, encontre seu talento e sirva-o.

Há um lugar para cada humano no plano de Deus. Significa que ninguém pode tomar o seu lugar. Você nasceu para encontrar uma necessidade na criação. Cada ser humano deve ter a convicção que é valioso na Terra. É aí que sua liderança nasce. Você nasceu para fazer a diferença na sua gera­ção. Você nasceu porque havia alguma coisa que o mundo necessitava, e Deus criou você para que você possa ajudar a encontrá-lo. Em outras palavras, há um lugar na terra a ser preenchido por cada pessoa. Liderança servidora é encontrar este lugar e servir com ele ao mundo.

Liderança servidora está relacionada a descobrir o seu lugar. A filosofia mais poderosa no mundo pode ser encontrada em Mateus 20:23 “…esses lugares pertencem àqueles para quem foram preparados por meu Pai.” Os lugares foram preparados para cada um. Ninguém pode tomar seu lugar. Portanto pare de lutar por posições e títulos. Há um lugar para você, e ninguém poderá pegá-lo.

Liderança servidora está relacionada com o seu valor. Seu talento faz você valioso. Você descobrirá seu verdadeiro valor quando você descobrir, cultivar, e maximizar seu talento. A verdadeira liderança acontece quando você serve com seu talento ao mundo.

http://www.mylesmunroe.com.br/

%d blogueiros gostam disto: